Museus e Monumentos

Museus e Monumentos

European Best Destinations distingue Sintra nas categorias de Castelos Mais Bonitos e Melhores Tesouros Escondidos da Europa

Ver artigo

A European Best Destinations, uma organização internacional que promove a cultura e o turismo na Europa, distinguiu Sintra em duas categorias distintas: Castelos Mais Bonitos da Europa e Melhores Tesouros Escondidos da Europa.

Na categoria dos Castelos Mais Bonitos, o Palácio da Pena ocupa o 1º lugar numa selecção de 15. É referido que o Palácio da Pena, no topo da Serra de Sintra, foi mandado construir por D. Fernando II, no século XIX. Referência, ainda, ao Parque da Pena, com os seus luxuriantes jardins, com mais de 500 espécies de árvores e plantas, originárias dos quatro cantos do mundo.

Fortaleza de Santiago abriu ao público no passado dia 25 de julho 2014 em Sesimbra

Ver artigo

As portas da Fortaleza de Santiago em Sesimbra, voltaram a abrir ao público no dia 25 de julho 2014, depois de uma intervenção apoiada por fundos comunitários, que permitiu a recuperação total deste monumento, classificado como património de interesse público desde 1977.

No interior do edifício passu a funcionar o Posto de Turismo, uma cafetaria, espaços multiusos e de exposições, que permitirão apresentar uma programação cultural regular. Posteriormente, será instalado, no local, o Museu Marítimo de Sesimbra.

Elevador de Sta. Justa em Lisboa acaba de assinalar 112 anos de existência

Ver artigo

O Elevador do Carmo ou, como desde muito cedo se tornou conhecido, de Santa Justa, assinalou no dia 10 de Julho 2014, o 112.º aniversário da sua inauguração. Ex libris da Baixa lisboeta, este elevador, hoje propriedade da CARRIS, foi projectado pelo Eng.º Raul Mesnier de Ponsard e era, na origem, propriedade de uma empresa especialmente criada para a sua construção e exploração, a Empresa do Elevador do Carmo.

O Elevador de Santa Justa, que faz o percurso da Rua do Ouro ao Largo do Carmo, foi inaugurado a 10 de julho de 1902 e é o único elevador vertical em Lisboa que presta um serviço público. Trata-se de um trabalho do arquiteto Raoul Mesnier du Ponsard, com uma estrutura de ferro fundido, enriquecido com trabalhos em filigrana.

Descubra o Castelo de Marialva, Vila de Marialva, Concelho de Mêda

Ver artigo

Descubra o Castelo de Marialva, na Beira Alta, localiza-se na vila de Marialva, Freguesia e Concelho de Mêda, Distrito da Guarda, em Portugal. Classificado como Monumento Nacional em 1978, o castelo que domina a Aldeia Histórica de Marialva do alto de um penhasco data provavelmente do século XII ou do início do século XIII, quando D. Sancho I promoveu o povoamento da região. 

Em 1286, D. Dinis estabeleceu ali uma das muitas feiras criadas no seu reinado, pelo que deverá datar deste período a configuração oval das muralhas que circundam a vila, característica do perímetro citadino gótico das vilas fortificadas nacionais da Baixa Idade Média.

Porta de Évora do Castelo de Vila Viçosa, Vila Viçosa, Alentejo

Ver artigo

O castelo medieval de Vila Viçosa foi construído no século XIII, mas o conjunto foi objecto de múltiplas obras ao longo dos tempos. Da primitiva fortificação resta ainda grande parte da cerca, rasgada por três portas defendidas harmonicamente por pares de torres cilíndricas, como foi usual no período gótico.

A partir de 1520, por projecto de um dos arquitectos da família Arruda (Diogo ou Francisco), o castelo foi transformado numa fortaleza de artilharia, de gosto e influência italianos, semelhante ao cenográfico paço-castelo de Évora Monte, saído da mão da mesma estirpe de arquitectos régios. A obra prolongou-se até 1537 e transformou a torre de menagem gótica numa estrutura singular, de planta quadrangular reforçada nos ângulos por torres cilíndricas.

O Castelo de Mourão foi implantado num ponto altaneiro e fronteiriço da vila de Mourão

Ver artigo

O Castelo de Mourão foi implantado num ponto altaneiro e fronteiriço e conheceu, ao longo dos tempos, as investidas de forças inimigas que levaram à sua reconstrução e redimensionamento. Conquistado aos mouros, entrou no poder da coroa portuguesa (1271-73) como dote de casamento de D. Beatriz de Gusmão com D. Afonso III de Portugal.

O filho deste, D. Dinis, confirmou a carta de foral em 1296 e, em 1298, promoveu uma acção de beneficiação do Castelo. Em 1343, D. Afonso IV procedeu ao levantamento da torre de menagem, com cerca de 20 metros.